Resolver Questões Estude resolvendo o conjunto de questões

DIREITO ADMINISTRATIVO
Questão 170632
IBGP 2019 A CASA DAS QUESTÕES Bens Públicos

O Ministério Público do Estado de Minas Gerais ajuizou ação civil pública contra a Prefeitura de Santa Luzia/MG, haja vista a desafetação irregular de bem público. A propósito do referido tema, analise as afirmativas a seguir: 

I- Na desafetação, o bem é subtraído à dominialidade pública para ser incorporado ao domínio privado, do Estado ou do administrado.

II- Os bens dominicais são alienáveis, porém a alienabilidade não é absoluta, já que podem perdê-la pelo instituto da afetação.

III- Os bens de uso comum do povo não comportam desafetação, pois, por sua própria natureza, são insuscetíveis de valoração patrimonial.

 Está (ão) CORRETA(S) a(s) afirmativa(s):


Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+Lx495E/pubQJx6um/ubcl3s6VC/o/Q2s=
Questão 170629
INAZ DO PARÁ 2019 A CASA DAS QUESTÕES Bens Públicos

Várias são as classificações dos bens públicos. Algumas são oferecidas pelos autores e outras, pela legislação. A classificação embasada pela legislação, considerada de maior utilidade, é indicada pelo Art. 99 do Código Civil e diz que: 

I - “São bens que constituem o patrimônio das pessoas jurídicas de direito público, como objeto de direito pessoal, ou real, de cada uma das entidades”.

II - “São bens tais como edifícios ou terrenos destinados a serviço ou estabelecimento da administração federal, estadual, territorial ou municipal, inclusive os de suas autarquias”. 

Os bens públicos apontados nas assertivas I e II são, respectivamente:

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX19nIgE/w32jZGl5qsr6d+tofx0HkkpLhOY=
Questão 121237
FCC 2018 TRT Penalidades, Lei 8.112/90 - Regime Disciplinar, Lei 8.112/90 – Regime Jurídico dos Servidores Públicos Federais

A aplicação de penalidades disciplinares aos servidores deve guardar relação

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+E3RCdCA7V+5E6m3RmGRb4A5R9moZXkqY=
Questão 121246
FCC 2018 TRT Improbidade Administrativa – Lei 8.429/92

Marcia estagiava no gabinete do desembargador de determinado Tribunal. Auxiliava o assessor na inclusão dos votos nos processos e no sistema de acompanhamento de processos, razão pela qual recebia aqueles documentos antes de se tornarem públicos. Passado certo tempo desde o início do estágio, passou a adulterar algumas decisões a pedido de interessados, recebendo, para tanto, remuneração significativa. A conduta de Marcia

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+df6ymBgO1uTmsncUGrLhVWPjcZTa+EeY=
Questão 170615
CESPE 2019 PC

Considerando as fontes do direito administrativo como sendo aquelas regras ou aqueles comportamentos que provocam o surgimento de uma norma posta, assinale a opção correta.

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/atPv7eYpYQJuPzfarUMOQXkqKe5hVho8=
RACIOCÍNIO LÓGICO
Questão 120063
FCC 2018 SABESP Sequência de Letras, Sequências Lógicas

Na geração automatizada de um teste, 200 perguntas de múltipla escolha são sorteadas por um software dentre milhares disponíveis em um banco de questões. Sorteada a sequência das 200 questões, suas alternativas são reordenadas para gerar os diferentes gabaritos.


Em certa ocasião, houve uma falha na execução do software, que gerou um gabarito em que as alternativas corretas das questões seguiam um padrão, como pode ser notado nas primeiras 13 questões exibidas a seguir:
De acordo com esse gabarito, a resposta correta à questão 200 é a alternativa 

 

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX18rejQ23GIAi5QnqG7p1kXswNJ4keoV1KU=
Questão 120097
A CASA DAS QUESTÕES 2019 A CASA DAS QUESTÕES Raciocínio Lógico

Considerando todos os funcionários da carreira de Economista em um órgão público,

verifica-se que 55% são do sexo masculino. Verifica-se também que 37,5% de todos os

funcionários desta carreira são formados pela Faculdade X e o restante pela Faculdade Y.

Se 20% destes funcionários formados pela faculdade X são do sexo feminino, então se for

escolhido aleatoriamente um funcionário da carreira de Economista deste órgão público a

probabilidade de ele ser do sexo feminino ou ter sido formado pela faculdade Y é

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+ZkkMeK8BNigqIW5/S255jbKf4MTxv0lI=
Questão 120069
FCC 2018 TRT Problemas de associação lógica, Teste de Hipóteses

Lúcio, Maurício e Júlio são sócios em uma empresa, sendo as partes de cada um: 15%, 25% e 60%, não necessariamente nessa ordem. Cada um dos sócios atua na empresa, mas em diferentes setores: Administração, Vendas e Informática. Além disso, sabe-se que:

 

− o que atua na Administração não é o que tem 15% da empresa;

− o que atua em Informática é amigo de infância do que tem 60%;

− Júlio não atua em vendas;

− quem atua em vendas é o sócio majoritário;

− Lúcio tem 25% da empresa.

Dessa forma, se a empresa está avaliada em R$ 120.000,00, então o valor da parte de Júlio é




Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+MsNGZAvg3GMKQjLVz+iKNutSqNA2Rpuc=
Questão 122299
A CASA DAS QUESTÕES 2019 A CASA DAS QUESTÕES Raciocínio Lógico

Luciana caminhou 50 minutos para ir de sua casa até o local de seu trabalho. Na volta, ela

gastou 25% a mais de tempo para chegar em casa. O tempo que ela gastou na volta foi de

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/AH+upV7+wGFv69ikNn8C3kC1sVh+2n/8=
Questão 120061
FCC 2018 SABESP Teoria dos Conjuntos, Matemática Básica

Um departamento possui 24 funcionários, sendo que alguns têm formação superior apenas em Direito, mais do que um tem formação superior apenas em Administração, alguns têm formação superior em Direito e Administração, e outros não possuem formação superior. Desses funcionários, 19 possuem apenas uma formação superior e 2 não possuem formação superior. Sendo assim, o maior número possível de funcionários desse departamento que possuem formação superior em Direito é igual a





Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/pTemvaSgO+Tkquztc9FbLid7o/K3VnBs=
DIREITO CONSTITUCIONAL
Questão 170091
CESPE 2019 SEFAZ Direito Constitucional

A respeito da organização do Estado, a União, os estados federados e o Distrito Federal podem legislar concorrentemente sobre

A) direito tributário, financeiro, penitenciário, econômico e urbanístico.

B) ordenamento territorial, mediante planejamento e controle do uso, do parcelamento e da ocupação do solo urbano.

C) combate às causas da pobreza e aos fatores de marginalização, promovendo a integração social dos setores desfavorecidos.

D) direito civil, comercial, penal, processual, eleitoral, agrário, marítimo, aeronáutico, espacial e do trabalho.

E) política de crédito, câmbio, seguros e transferência de valores.

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX19nVdxti6JLqb3LbMjONNKey2Vrwzuj66w=
Questão 170074
FGV 2019 TJ Direito Constitucional

François nasceu no território brasileiro durante o período em que seus pais, nacionais franceses, aqui estavam por se encontrarem em gozo de licença na fábrica de bijuterias em que trabalhavam na França. À luz da sistemática constitucional, François:


Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX18WOYm6PtTZheNczmxankTuTaqaNT3nrhM=
Questão 170093
CESPE 2019 TJ Direito Constitucional

A lei estadual X estabeleceu a obrigatoriedade da realização de adaptações nos veículos de transporte coletivo intermunicipal de propriedade das empresas concessionárias do serviço, com a finalidade de facilitar o acesso de pessoas com deficiência física ou com dificuldades de locomoção. Conforme as disposições do texto constitucional, a legislação, a doutrina e a jurisprudência do STF, a lei estadual X é


Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+KYaDz35oxo9hdpqlljoxMwTIq4B6h7LU=
Questão 173962
FCC 2019 A CASA DAS QUESTÕES Dos Direitos e Garantias Fundamentais (Art. 005 a 017)

Alfredo, brasileiro, com 35 anos e em pleno vigor físico e mental, invocou motivo de crença religiosa para se eximir de determinada obrigação legal a todos imposta. Nesse caso, de acordo com a Constituição Federal, Alfredo: 

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/kyjThh8fygkunkehYK6vHxh5VjCFnMhY=
Questão 170008
FCC 2019 Câmara Legislativa Direito Constitucional

Ao dispor sobre a titularidade e forma de exercício do poder político, a Constituição Federal estabelece que todo poder emana do povo, 

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX18MK/gT6Qav/1lqLlc8K4WFeeA3mB4G784=
Questão 170051
FCC 2019 Câmara Legislativa Direito Constitucional

De acordo com o texto da Constituição Federal, com relação ao direito de greve, é correto afirmar que


Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+NaIHE1JoHechXUzarC8E8lEyN+HJndvk=
Questão 170011
FGV 2019 AL-RO Direito Constitucional

Conforme disposto na Constituição Federal, os Poderes do Estado Brasileiro são o Executivo, o Legislativo e o Judiciário. Considerando os fundamentos utilizados para essa divisão, assinale a afirmativa correta.

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+yUKi/Johg8kOtwuXc6tqvKeDBi7K2U5E=
Questão 170062
CESPE 2019 SEFAZ Direito Constitucional

Felipe é brasileiro naturalizado e foi morar no Japão, onde se casou com Júlia, uma mexicana. Quando Júlia estava a serviço de seu país na Alemanha, nasceu Alberto, filho do casal, que não foi registrado no consulado brasileiro nem no mexicano. Aos vinte anos de idade, Alberto veio para o Brasil, onde instaurou residência e, ato contínuo, optou pela nacionalidade brasileira. Nessa situação hipotética, no que diz respeito à nacionalidade, a CF estabelece que Alberto


Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX18DjjCCcvO28kQrkZHS+pWbB1Mt53tJ9Rg=
Questão 170092
CESPE 2019 SEFAZ Direito Constitucional

A exploração de serviços de radiodifusão sonora bem como de sons e imagens pode ocorrer mediante


Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX19GhBLapnAV8j+e9pUxIAVeSsZj74mERYE=
Questão 170012
FGV 2019 MP Direito Constitucional

Na República Federativa do Brasil, todo o poder emana do povo, que pode exercê-lo por meio de pessoas eleitas especialmente para esse fim. Esse processo de escolha caracteriza uma manifestação da


Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/8FSbEwZei8JtwGfetlWaFOYWoe5i/k4w=
PORTUGUÊS
Questão 170338
A CASA DAS QUESTÕES 2019 A CASA DAS QUESTÕES Interpretação, Compreensão, Tipologia e Gêneros Textuais

Salas de aula transformando o sertanejo


1º Ao longo de anos, o sertão do Rio Grande do Norte foi subjugado às intempéries da seca que expulsou milhares de

sertanejos de suas origens em busca de água e sobrevivência. Numa revolução inimaginável para a maioria dos moradores das

terras mais áridas do estado, cujas precipitações médias anuais são inferiores a 800 milímetros, a educação se tornou o meio de

transformação social, cultural e econômica. Hoje, por entre os cactos que povoam a caatinga, surgem institutos federais,

faculdades, universidades e a primeira Escola Multicampi de Ciências Médicas do Brasil. Em uma década, o número de

instituições de ensino superior no estado cresceu 33,3% e expandiu o número de vagas em 125,38%. O sertão do flagelo da

seca se transformou no chão das oportunidades e do resgate de sonhos.


2º “Não existia perspectiva. Meu pai era analfabeto. Eu cresci estudando em escola pública e numa família carente”, relembra

Anderson Fernandes, 26 anos, formado em Odontologia pela Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN-Campus

Caicó). Nascido numa família que enfrentou inúmeras dificuldades ao longo dos anos, a falta de perspectiva de mudança não

fez o estudante esmorecer, como se diz em Caicó. Formado há dois anos, hoje servidor público e aluno do Curso de Mestrado

em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Fernandes é apenas um exemplo dos milhares de

jovens do interior do estado que se beneficiaram com o processo de interiorização da educação superior. De 2006 a 2016, o

número de instituições de ensino desse perfil saiu das 21 para 28, entre públicas e privadas, conforme dados mais recentes do

Censo da Educação Superior do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).


3º A UERN, na qual Anderson Fernandes se formou, abriu os cursos de Odontologia e

Enfermagem, em Caicó, em 2006. “A UERN tem papel crucial na interiorização do ensino

superior. Ela foi pioneira na instalação de cursos da área da Saúde no Seridó”, destaca Álvaro

Lima, diretor do Campus da UERN em Caicó. Desde então, os alunos que antes migravam

para outras cidades potiguares ou até mesmo para a Paraíba passaram a permanecer em

Caicó.


4º Na mesma década, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, o IFRN, multiplicou por

10,5 o número de unidades instaladas no estado. Em 2006, eram apenas duas – uma em Natal e outra em Mossoró. Hoje, 21

institutos oportunizam a entrada de milhares de alunos no ensino médio, no técnico, na graduação e na pós-graduação.


5º No âmbito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), o processo de interiorização do ensino superior remonta

à década de 1970, com a abertura dos cursos de Letras, Administração, Estudos Sociais, Pedagogia, História e Engenharia de

Minas em Caicó. Naquela época, os cursos eram ministrados num prédio cedido pela Diocese de Caicó. Anos depois, com a

inauguração do Centro de Ensino Superior do Seridó (CERES), com três blocos de aulas num terreno de 10 hectares, ocorreu a

ampliação do número de graduações e de professores e a expansão das atividades para a cidade vizinha, Currais Novos.


6º No Oeste do Rio Grande do Norte, a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) iniciou um processo de expansão

com a transformação em universidade federal em 2005. Antes, funcionava como Escola Superior de Agricultura de Mossoró

(ESAM). Desde então, criou novos cursos e abriu três campi avançados em Angicos, Caraúbas e Pau dos Ferros. Na

atualidade, a UFERSA oferece 22 cursos de graduação e 24 de pós-graduação. A comunidade estudantil é de 10.345 alunos

somente nos cursos presenciais. “A interiorização do ensino superior pode ser considerada o maior programa de inclusão do

Governo Federal, na medida em que tem levado pesquisa, ensino e desenvolvimento a locais que antes estavam longe de

grandes centros universitários. A UFERSA é um profícuo exemplo disso”, declara o reitor José de Arimatea de Matos.


7º Expandir a interiorização do Ensino Superior, principalmente nos cursos da área da Saúde, deve

ser uma meta prioritária da UFRN. Um dos objetivos da Escola Multicampi de Ciências Médicas é ter,

em seu quadro, 86 docentes. Para isso, alguns desafios deverão ser vencidos. Um deles é o

financeiro. Em comum, a UERN, a UFERSA e a UFRN sofrem com a falta de recursos. O custeio

para o Curso de Medicina de Caicó, por exemplo, foi zerado em 2018. Por ano, de acordo com

George Dantas de Azevedo, a UFRN repassa R$ 1,3 milhão para pagamento de despesas básicas. O

desafio deste ano será financiar o internato dos estudantes da primeira turma, iniciada em 2014, que

migrarão para a prática acadêmica no Hospital Universitário Ana Bezerra, em Santa Cruz. Na UERN,

o orçamento aprovado para este ano é R$ 71 milhões menor que o previsto para 2017.


A linguagem empregada no texto tende

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX19KIrd/d4in6e7YVivMJo8q0K7vrPbZ4ic=
Questão 128584
FUNDATEC 2019 A CASA DAS QUESTÕES Interpretação, Compreensão, Tipologia e Gêneros Textuais

Famílias postiças contra a sigilosa epidemia da solidão


Rosa enviuvou em agosto e desde então carrega nos ombros um pesado silêncio. Só o telefonema de uma amiga todos

os dias ___ nove da noite diminui um pouco o seu vazio. Rosa vive na Galícia, uma região chuvosa no norte da Espanha,

onde impera o caráter introspectivo e estoico. Além disso, ela mora em uma aldeia, em Betanzos (província de A

Coruña) que há anos não para de perder população. Esse telefonema é praticamente o único momento em que se

comunica com alguém. “Conversamos durante meia hora. Não criticamos ninguém, mas comentamos coisas e a faço

rir”, conta Pilar, a voz amiga de Rosa e uma das colaboradoras do projeto de iniciativa da ordem religiosa dos

franciscanos na Galícia para combater a epidemia silenciosa da solidão, que se estende sem freio nos lares ocidentais.


Enquanto no Reino Unido o Governo acaba de criar uma Secretaria de Estado contra a Solidão, em Betanzos foi

colocado ___ disposição o convento de San Francisco de Betanzos – sem vida desde que ...... dois anos as últimas freiras

residentes cruzaram a porta – para criar uma família com pessoas “que estejam ou se sintam sozinhas”. Os participantes

passariam o dia nas instalações, tomando café da manhã, almoçando e jantando, compartilhando a lavanderia e os

gastos, fazendo companhia uns aos outros.


“Não se trata de uma unidade de atendimento ___ terceira idade nem de beneficência,

nem de um local social, mas de um espaço de autogestão que não se financia com

subvenções e no qual queremos imitar o ambiente de uma família qualquer, com liberdade

para entrar e sair sem compromisso e sem exigências de vínculo religioso”, explica o frei

Enrique Roberto Lista sobre um projeto aberto ___ moradores de qualquer prefeitura e

cujos responsáveis gostariam de estender no futuro a outros edifícios eclesiásticos vazios,

como as casas sacerdotais das paróquias.


Se no Brasil o número de pessoas que vivem sós duplicou entre 2005 e 2015, sobretudo entre as com mais de 60 anos,

segundo o IBGE, na Espanha a situação não é melhor. Ali vivem sozinhas cerca de 4,5 milhões de pessoas, segundo os

dados apresentados pelos franciscanos. Mais de 70% das almas que habitam esses lares sofrem de solidão, um

problema que afeta igualmente mais da metade de quem tem companhia em suas casas.


O projeto começou a ser posto em prática em Betanzos com nove mulheres e, conforme explica a trabalhadora social

Antía Leira, vem enfrentando dificuldades para superar “o estigma da solidão, a vergonha”. “É difícil para as pessoas

que a sofrem reconhecer a situação e até mesmo identificá-la porque muitas vezes convivem com alguém”, afirma

Leira. “É uma necessidade oculta: todo mundo admite o problema, e as notícias de idosos que morrem sem que

ninguém fique sabendo se multiplicam, mas custa dar o passo para combatê-la.”


Uma solidão mais uma solidão é companhia, o remédio para o problema está nas pessoas que

sofrem esse ......”, observa o frei Lista, criador do projeto, enquanto no refeitório deste convento do

século XIV os primeiros membros passam um ao outro a cafeteira e as bandejas de biscoitos e bolos.

A amiga de Pilar que se sente tão sozinha ainda não deu o passo para se integrar ___ essa família

postiça: “É desconfiada e retraída, e isso lhe custa, mas eu digo que isto seria fantástico para ela se

oxigenar.”


A tristeza pelo isolamento social não é um achaque só da idade. “Há pessoas muito jovens que

também estão sós”, diz Adriana García, colaboradora do projeto. “Esta sociedade te empurra para a

solidão. Há menos filhos, a família se dispersa, por um lado as tecnologias te conectam, mas por

outro te levam a se fechar. E ...... jornadas de trabalho que não te deixam tempo para a amizade e a

família. Racionalizar os horários seria uma grande contribuição para combater isso.”


Analise as seguintes assertivas a respeito da linguagem utilizada no texto, assinalando C, se houver

presença de linguagem conotativa, ou D, se for somente denotativa.


( ) Rosa enviuvou em agosto e desde então carrega nos ombros um pesado silêncio.


( ) Só o telefonema de uma amiga todos os dias ___ nove da noite diminui um pouco o seu vazio.


( ) (...) para combater a epidemia silenciosa da solidão, que se estende sem freio nos lares ocidentais.


( ) Ali vivem sozinhas cerca de 4,5 milhões de pessoas, segundo os dados apresentados pelos franciscanos.


( ) “É difícil para as pessoas que a sofrem reconhecer a situação e até mesmo identificá-la porque muitas

vezes convivem com alguém”.


( ) “É desconfiada e retraída, e isso lhe custa, mas eu lhe digo que isto seria fantástico para ela se oxigenar”.


A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/ccj5nrMu1A6lIb/ea/lDLl0kinXHAoCQ=
Questão 128014
FCC 2019 A CASA DAS QUESTÕES Interpretação, Compreensão, Tipologia e Gêneros Textuais

As crianças gostam de brincadeiras que sejam imitativas e repetitivas, mas, ao

mesmo tempo, inovadoras. Firmam-se no que lhes é conhecido e seguro, e

exploram o que é novo e nunca foi experimentado.


O termo “arremedo” pode implicar algum grau de intenção, mas imitar, ecoar ou

reproduzir são propensões psicológicas (e até fisiológicas) universais que vemos em

todo ser humano e em muitos animais.


Merlin Donald, em Origens do pensamento moderno, faz uma distinção entre

arremedo, imitação e mimese: o arremedo é literal, uma tentativa de produzir uma

duplicata o mais exata possível. A imitação não é tão literal quanto o arremedo. A

mimese adiciona uma dimensão representativa à imitação. Em geral, incorpora o

arremedo e a imitação a um fim superior, o de reencenar e representar um evento

ou relação. O arremedo, segundo Donald, é visto em muitos animais; a imitação, em

macacos e grandes primatas não humanos; a mimese, apenas no ser humano.


A imitação, que tem um papel fundamental nas artes cênicas, onde a prática, a

repetição e o ensaio incessantes são imprescindíveis, também é importante na

pintura e na composição musical e escrita. Todos os artistas jovens buscam modelos

durante os anos de aprendizado. Nesse sentido, toda arte começa como “derivada”:

é fortemente influenciada pelos modelos admirados e emulados, ou até

diretamente imitados ou parafraseados.


Mas por que, de cada cem jovens músicos talentosos ou de cada cem jovens cientistas

brilhantes, apenas um punhado irá produzir composições musicais memoráveis ou fazer

descobertas científicas fundamentais? Será que a maioria desses jovens, apesar de seus dons,

carece de alguma centelha criativa adicional? Será que lhes faltam características que talvez

sejam essenciais para a realização criativa, por exemplo, audácia, confiança, pensamento

independente?


A criatividade envolve não só anos de preparação e treinamento conscientes, mas também

de preparação inconsciente. Esse período de incubação é essencial para permitir que o

subconsciente assimile e incorpore influências, que as reorganize em algo pessoal. Na

abertura de Rienzi, de Wagner, quase podemos identificar todo esse processo. Há ecos,

imitações, paráfrases de Rossini, Schumann e outros − as influências musicais de seu

aprendizado. E então, de súbito, ouvimos a voz de Wagner: potente, extraordinária (ainda

que horrível, na minha opinião), uma voz genial, sem precedentes.


Todos nós, em algum grau, fazemos empréstimos de terceiros, da cultura à nossa volta. As

ideias estão no ar, e nos apropriamos, muitas vezes sem perceber, de frases e da linguagem

da época. A própria língua é emprestada: não a inventamos. Nós a descobrimos, ainda que

possamos usá-la e interpretá-la de modos muito individuais. O que está em questão não é

“emprestar” ou “imitar”, ser “derivado”, ser “influenciado”, e sim o que se faz com aquilo que

é tomado de empréstimo.


Considere as afirmações abaixo.


I. A mimese, prática observada apenas em seres humanos, consiste na recriação de uma determinada situação a partir do

arremedo ou da imitação, com a finalidade de reinterpretá-la, conferindo-lhe novo significado.


II. Pode-se observar, a partir das brincadeiras infantis, que as crianças são atraídas tanto pelo familiar e conhecido como

pelo inovador e inusitado.


III. A imitação e o arremedo, práticas importantes para certas áreas, como o teatro, são condenáveis quando se trata de

uma composição literária, já que, conforme se infere da opinião do autor, podem, nesse caso, constituir plágio.


Está correto o que se afirma APENAS em

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX189DTMGaH0o1QBBA0RCp2otNR2ZJ6fcdmA=
Questão 128029
FCC 2019 A CASA DAS QUESTÕES Interpretação, Compreensão, Tipologia e Gêneros Textuais

[Cientistas e artistas]


Por meio de seu processo criativo, o cientista viabiliza sua visão de mundo. Na minha opinião, a obra de um

cientista, assim como a de um artista, é um reflexo de sua personalidade, da escolha do tema de pesquisa

ao estilo e às técnicas usadas na solução de problemas. Claro, o veículo e as linguagens da expressão do

cientista e do artista são completamente diferentes. Mas existe um momento entre o surgir de uma ideia e

sua expressão, seja por meio de uma equação ou de uma aquarela, que é essencialmente idêntico.


Ao recriar o mundo matematicamente, o cientista reinventa a realidade à sua volta, representando-a com

símbolos universais. Mesmo que o processo criativo científico seja tão subjetivo quanto o processo criativo

artístico, o produto final do trabalho do cientista é acessível a qualquer outro cientista que domine o

vocabulário técnico da ciência. E, espero, também ao público não especializado, pelo esforço da

comunidade científica em transmitir suas ideias de modo acessível.


Em princípio, não deve existir subjetividade na interpretação de uma obra

científica; os modelos criados por cientistas são universais. É justamente nessa

universalidade que reside a força da ciência. As equações que descrevem um

fenômeno são idênticas para todos os cientistas, independentes de diferenças

religiosas, raciais ou políticas. A Natureza não se presta a jogar nossos tolos jogos

de poder. A ciência, em sua versão mais pura, é uma das formas mais humanas de

conhecimento.


A comparação possível entre a obra de um cientista e a obra de um artista repousa no fato de

que em ambas

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/Kl1ed4g1UcRCGIf84QCdhE7bj3cLLoVM=
Questão 122194
CESPE 2017 TRE Sintaxe do Período (Coordenadas e Subordinadas / Nexos)

Pode-se dizer que a cidadania é essencialmente consciência de direitos e deveres e exercício da democracia: direitos civis, como segurança e locomoção; direitos sociais, como trabalho, salário justo, saúde, educação, habitação etc.; direitos políticos, como liberdade de expressão, de voto, de participação em partidos políticos e sindicatos etc. Não há cidadania sem democracia. O conceito de cidadania, contudo, é um conceito ambíguo. Em 1789, a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão estabelecia as primeiras normas para assegurar a liberdade individual e a propriedade. Nascia a cidadania como uma conquista liberal. Hoje, o conceito de cidadania é mais complexo. Com a ampliação dos direitos, nasceu também uma concepção mais ampla de cidadania. De um lado, existe uma concepção consumerista de cidadania (direito de defesa do consumidor) e, de outro, uma concepção plena, que se manifesta na mobilização da sociedade para a conquista de novos direitos e na participação direta da população na gestão da vida pública, por meio, por exemplo, da discussão democrática do orçamento. Esta tem sido uma prática, sobretudo no nível do poder local, que tem ajudado na construção de uma democracia participativa, superando os limites da democracia puramente representativa.

Moacir Gadotti. Escola cidadã – educação para e pela cidadania. Internet: (com adaptações).


A No texto, o termo “que”, em “Esta tem sido uma prática, sobretudo no nível do poder local, que tem ajudado na construção de uma democracia participativa, superando os limites da democracia puramente representativa.”, remete a

A “prática”.

B “nível”.

C “poder local”.

D “discussão”.

E “orçamento”.

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX18Jh5hWx0dVBBb7k/wDsmc8/Hl8cgjSauk=
Questão 127509
FUNDATEC 2019 A CASA DAS QUESTÕES Pronomes

O referente do pronome os – no trecho abaixo – é

“Em longo prazo, isso fará com que os funcionários sintam que estão contribuindo para o sucesso da empresa e esse é o tipo de investimento que os manterá engajados e motivados para seguir adiante.”


Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/4Gukl+mw3WyU9OSRpHIUtCv7JB6WL2cM=
Questão 128936
A CASA DAS QUESTÕES 2019 A CASA DAS QUESTÕES Interpretação, Compreensão, Tipologia e Gêneros Textuais

Minha história começa numa ilha com pouco mais de duzentos habitantes, na baía de Todos os Santos. Uma fração de

Brasil praticamente secreta, ignorada pelas modernidades e pelos mapas: nem o (quase) infalível Google Maps consegue

encontrá-la. É nessa terra minúscula, a Ilha do Paty, que estão minhas raízes. O lugar é um distrito de São Francisco do

Conde - município a 72 quilômetros de Salvador, próximo a Santo Amaro e conhecido por sua atual importância na

indústria do petróleo. Na ilha, as principais fontes de renda ainda são a pesca, o roçado e ser funcionário da prefeitura.


No Paty, sapatos são muitas vezes acessórios dispensáveis. Para atravessar de um lado para

o outro na maré de águas verdes, o transporte oficial é a canoa, apesar de já existirem um

ou outro barco, cedidos pela prefeitura. Ponte? Nem pensar, dizem os moradores, em coro.

Quando alguém está no “porto" e quer chegar até o Paty, só precisa gritar: “Tomaquê!".


Talvez você, minha companhia de viagem, não saiba o que quer dizer “tomaquê". É uma

redução, como “oxente", que quer dizer “O que é isso, minha gente". Ou “Ó paí, ó", que é

“Olhe pra isso, olhe”. Ou seja, é simplesmente “Me tome aqui, do outro lado da margem".

É muito mais gostoso gritar “Tomaquê!".


Assim, algum voluntário pega sua canoa e cruza, a remo, um quilômetro nas águas verdes e

calmas. Entre os dois pontos da travessia se gastam uns quarenta minutos. Essa carona

carrega, na verdade, um misto de generosidade e curiosidade. Num lugar daquele

tamanho, qualquer visita vira assunto, e é justamente o remador quem transporta a

novidade.


Ponte? Nem pensar, dizem os moradores, em coro. Há um comentário correto sobre o fragmento transcrito

acima em

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX18U30ij1NrjvI9pGdtqW2zMhic3C4/PG0I=
Questão 128516
CESGRANRIO 2019 A CASA DAS QUESTÕES Interpretação, Compreensão, Tipologia e Gêneros Textuais

O vício da tecnologia


Entusiastas de tecnologia passaram a semana com os olhos voltados para uma exposição de novidades

eletrônicas realizada recentemente nos Estados Unidos. Entre as inovações, estavam produtos relacionados a

experiências de realidade virtual e à utilização de inteligência artificial — que hoje é um dos temas que mais

desperta interesse em profissionais da área, tendo em vista a ampliação do uso desse tipo de tecnologia nos

mais diversos segmentos.


Mais do que prestar atenção às novidades lançadas no evento, vale refletir sobre o motivo que nos leva a

uma ansiedade tão grande para consumir produtos que prometem inovação tecnológica. Por que tanta gente

se dispõe a dormir em filas gigantescas só para ser um dos primeiros a comprar um novo modelo de

smartphone? Por que nos dispomos a pagar cifras astronômicas para comprar aparelhos que não temos

sequer certeza de que serão realmente úteis em nossas rotinas?


A teoria de um neurocientista da Universidade de Oxford (Inglaterra) ajuda a

explicar essa “corrida desenfreada” por novos gadgets. De modo geral, em nosso

processo evolutivo como seres humanos, nosso cérebro aprendeu a suprir

necessidades básicas para a sobrevivência e a perpetuação da espécie, tais como

sexo, segurança e status social.


Nesse sentido, a compra de uma novidade tecnológica atende a essa última

necessidade citada: nós nos sentimos melhores e superiores, ainda que

momentaneamente, quando surgimos em nossos círculos sociais com um produto

que quase ninguém ainda possui.


Foi realizado um estudo de mapeamento cerebral que mostrou que imagens de produtos tecnológicos ativavam partes do

nosso cérebro idênticas às que são ativadas quando uma pessoa muito religiosa se depara com um objeto sagrado. Ou seja,

não seria exagero dizer que o vício em novidades tecnológicas é quase uma religião para os mais entusiastas.


O ato de seguir esse impulso cerebral e comprar o mais novo lançamento tecnológico dispara em nosso cérebro a liberação

de um hormônio chamado dopamina, responsável por nos causar sensações de prazer. Ele é liberado quando nosso

cérebro identifica algo que represente uma recompensa.


O grande problema é que a busca excessiva por recompensas pode resultar em comportamentos impulsivos, que incluem

vícios em jogos, apego excessivo a redes sociais e até mesmo alcoolismo. No caso do consumo, podemos observar a

situação problematizada aqui: gasto excessivo de dinheiro em aparelhos eletrônicos que nem sempre trazem novidade ––

as atualizações de modelos de smartphones, por exemplo, na maior parte das vezes apresentam poucas mudanças em

relação ao modelo anterior, considerando-se seu preço elevado. Em outros casos, gasta-se uma quantia absurda em algum

aparelho novo que não se sabe se terá tanta utilidade prática ou inovadora no cotidiano.


No fim das contas, vale um lembrete que pode ajudar a conter os impulsos na hora de

comprar um novo smartphone ou alguma novidade de mercado: compare o efeito

momentâneo da dopamina com o impacto de imaginar como ficarão as faturas do seu

cartão de crédito com a nova compra.


O choque ao constatar o rombo em seu orçamento pode ser suficiente para que você

decida pensar duas vezes a respeito da aquisição.



Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX19+uYUZzX1KfxcmXgscoc6cXQLA+tgag1k=
Questão 128515
CESGRANRIO 2019 A CASA DAS QUESTÕES Interpretação, Compreensão, Tipologia e Gêneros Textuais

O vício da tecnologia


Entusiastas de tecnologia passaram a semana com os olhos voltados para uma exposição de novidades

eletrônicas realizada recentemente nos Estados Unidos. Entre as inovações, estavam produtos relacionados a

experiências de realidade virtual e à utilização de inteligência artificial — que hoje é um dos temas que mais

desperta interesse em profissionais da área, tendo em vista a ampliação do uso desse tipo de tecnologia nos

mais diversos segmentos.


Mais do que prestar atenção às novidades lançadas no evento, vale refletir sobre o motivo que nos leva a

uma ansiedade tão grande para consumir produtos que prometem inovação tecnológica. Por que tanta gente

se dispõe a dormir em filas gigantescas só para ser um dos primeiros a comprar um novo modelo de

smartphone? Por que nos dispomos a pagar cifras astronômicas para comprar aparelhos que não temos

sequer certeza de que serão realmente úteis em nossas rotinas?


A teoria de um neurocientista da Universidade de Oxford (Inglaterra) ajuda a

explicar essa “corrida desenfreada” por novos gadgets. De modo geral, em nosso

processo evolutivo como seres humanos, nosso cérebro aprendeu a suprir

necessidades básicas para a sobrevivência e a perpetuação da espécie, tais como

sexo, segurança e status social.


Nesse sentido, a compra de uma novidade tecnológica atende a essa última

necessidade citada: nós nos sentimos melhores e superiores, ainda que

momentaneamente, quando surgimos em nossos círculos sociais com um produto

que quase ninguém ainda possui.


Foi realizado um estudo de mapeamento cerebral que mostrou que imagens de produtos tecnológicos ativavam partes do

nosso cérebro idênticas às que são ativadas quando uma pessoa muito religiosa se depara com um objeto sagrado. Ou seja,

não seria exagero dizer que o vício em novidades tecnológicas é quase uma religião para os mais entusiastas.


O ato de seguir esse impulso cerebral e comprar o mais novo lançamento tecnológico dispara em nosso cérebro a liberação

de um hormônio chamado dopamina, responsável por nos causar sensações de prazer. Ele é liberado quando nosso

cérebro identifica algo que represente uma recompensa.


O grande problema é que a busca excessiva por recompensas pode resultar em comportamentos impulsivos, que incluem

vícios em jogos, apego excessivo a redes sociais e até mesmo alcoolismo. No caso do consumo, podemos observar a

situação problematizada aqui: gasto excessivo de dinheiro em aparelhos eletrônicos que nem sempre trazem novidade ––

as atualizações de modelos de smartphones, por exemplo, na maior parte das vezes apresentam poucas mudanças em

relação ao modelo anterior, considerando-se seu preço elevado. Em outros casos, gasta-se uma quantia absurda em algum

aparelho novo que não se sabe se terá tanta utilidade prática ou inovadora no cotidiano.


No fim das contas, vale um lembrete que pode ajudar a conter os impulsos na hora de

comprar um novo smartphone ou alguma novidade de mercado: compare o efeito

momentâneo da dopamina com o impacto de imaginar como ficarão as faturas do seu

cartão de crédito com a nova compra.


O choque ao constatar o rombo em seu orçamento pode ser suficiente para que você

decida pensar duas vezes a respeito da aquisição.


De acordo com a norma-padrão da língua portuguesa, o acento grave indicativo da crase

deve ser empregado na palavra destacada em

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+BlzEYRlT9L6gwEPKH8b9el0WxBolggtQ=
Questão 127505
FUNDATEC 2019 A CASA DAS QUESTÕES Acentuação Gráfica

Sobre o uso de acento gráfico nos vocábulos ‘ideia e papeis’ que preenchem respectivamente as lacunas pontilhadas

abaixo, afirma-se que


“A felicidade no local de trabalho não é uma ..................... abstrata” / “Seguem algumas etapas que as empresas

deveriam seguir para criar um ambiente onde as pessoas possam alinhar seus valores e ............ à cultura da

organização.”


Ambas as palavras devem ser acentuadas em virtude da ocorrência do ditongo aberto ei.


Apenas uma delas recebe acento gráfico, visto que o ditongo aberto encontra-se na penúltima sílaba.


Apenas uma delas recebe acento gráfico, visto que o ditongo aberto encontra-se na última sílaba.


As duas palavras não devem ser acentuadas em virtude da ocorrência de ditongo aberto.


Quais estão INCORRETAS?


Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+fuHBdaXlykDrLxNFq7ngeAoVnOxgscFA=
Questão 120984
FCC 2018 ADAGRI Interpretação, Compreensão, Tipologia e Gêneros Textuais

Visitante

ao penetrar neste país

deixe a alma entreaberta

quem dorme em São Luís

acorda poeta.

 

(Adaptado de: CASSAS, Luís Augusto. A poesia sou eu − Poesia reunida. Rio de Janeiro, Imago, 2012, v. 2, p. 410)

 

No poema, a cidade de São Luís é apresentada como:

Visitante

ao penetrar neste país

deixe a alma entreaberta

quem dorme em São Luís

acorda poeta.

 

(Adaptado de: CASSAS, Luís Augusto. A poesia sou eu − Poesia reunida. Rio de Janeiro, Imago, 2012, v. 2, p. 410)

 

No poema, a cidade de São Luís é apresentada como:

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+dkMGpTXkdFjf50gDQbD1qTvVHDj8KCXA=
Questão 110802
FGV 2016 CODEBA Classes de Palavras (Morfologia) / Flexão Nominal e Verbal

A frase a seguir em que o emprego da forma esse-essa-esses-essas-isso do demonstrativo é devido a uma razão diferente das demais é: 

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/QhwrbRj7W25Es0MVX/CaSh+WbUTQog3o=
Questão 122148
CESPE 2017 PJC Semântica e Vocabulário

Segundo o parágrafo único do art. 1.º da Constituição da República Federativa do Brasil, “Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.” Em virtude desse comando, afirma-se que o poder dos juízes emana do povo e em seu nome é exercido. A forma de sua investidura é legitimada pela compatibilidade com as regras do Estado de direito e eles são, assim, autênticos agentes do poder popular, que o Estado polariza e exerce. Na Itália, isso é constantemente lembrado, porque toda sentença é dedicada (intestata) ao povo italiano, em nome do qual é pronunciada.

Cândido Rangel Dinamarco. A instrumentalidade do processo. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1987, p. 195 (com adaptações).



 No texto, o vocábulo ‘emana’ (“Todo o poder emana do povo...”) foi empregado com o sentido de



Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+3nPMR57FeBrmg8fbLRA1J5FmYe5aEaZs=
Questão 110788
FGV 2016 PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ-MT Identificação da Ideia Central, Interpretação, Compreensão, Tipologia e Gêneros Textuais

“De forma contrária às principais críticas que se ouve hoje, meus anos de Ensino Médio foram, sim, muito significativos para uma formação dita cidadã, e não só voltada aos vestibulares”. Deduz-se desse segmento do texto que

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+6HH7TK3b78sMwdzKCRIh6zSbWmK8Sfnk=
Questão 128553
FUNDATEC 2019 A CASA DAS QUESTÕES Interpretação, Compreensão, Tipologia e Gêneros Textuais

Anticurriculum

Leio a notícia em uma tela multimídia instalada no canto de um elevador comercial, de que um grande ator de televisão

negou-se a fazer o papel principal de uma série que será realizada por uma importante produtora americana. Na sala

603, já sentada na cadeira do dentista, penso por que não divulgo os trabalhos que não fiz, por que não capitalizo meu

anticurriculum. O dentista pergunta do que estou rindo, respondo, de boca aberta, das bobagens do pensamento. O

primeiro convite negado foi o de uma peça de teatro. O autor/diretor era um cara muito legal, mas usava um método

de direção rígido, polonês. Tínhamos que andar em cena segundo um mapa desenhado ___ lápis em uma folha de

papel, cada ator tinha sua linha trajetória pontilhada de cor diferente. Ficávamos com o mapa na mão sem saber se

ríamos ou se chorávamos, o negócio era mais complexo que uma ferrovia interestadual. Os atores foram saindo um por

um, depois de uma semana, saí também. Lembro que recusei a direção de um texto lindo de Federico García Lorca, a

atriz era ótima, não sei o que me deu, me senti despreparada, baita imaturidade minha, saí depois de algumas semanas.


Acho que a atriz nunca me perdoou, mas eu e o diretor polonês nos tornamos amigos.

Essas experiências foram no auge dos meus vinte anos. Clarice, interrompo, fale dos

trabalhos que você recusou, não dos que você abandonou. Abandonar trabalhos não tem o

mesmo glamour que recusar trabalhos, muito pelo contrário, depõe contra você. E 

nome aos bois, pois assim, no genérico, não tem graça nenhuma. O dentista pergunta

novamente do que estou rindo, digo, já sentindo todo o lado esquerdo do rosto dormente,

das intempéries do pensamento. Recusei participar de um seriado da Disney, Desperate

Housewives, versão América Latina, rodado em Buenos Aires, em 2007. Eu seria uma das

donas de casa desesperadas, ao lado de nomes consagrados do cinema e da televisão.


O convite da TV responsável pela coprodução da série surgiu no mês em que A Alma Imoral estrearia no horário nobre

da sala Marília Pera, 450 lugares, do Teatro Leblon, Rio. Se ainda hoje, doze anos em cartaz, não sinto nenhum cansaço

em fazer a peça, imaginem o fôlego emocional que eu tinha há onze anos. Quis conciliar, mas as agendas não batiam. A

escolha de não fazer a série envolveu certo sofrimento. Tudo contava a favor, mas era como se minha intuição me

perguntasse o que seriam cinco meses de contrato para fazer um seriado da mítica Disney, diante de um possível e

longo tempo de aprendizado, de satisfação artística e financeira no teatro, local escolhido para viver. Muita gente me

achou maluca. Eu poderia remontar a peça, mas não se para o galope de um coração impunemente. ___ luz da Alma, fui

conservadora? Fui transgressora? Levanto da cadeira do dentista. Digo mais sim do que não. Sei que em cada trabalho

está a semente do próximo. Detesto fruta sem caroço. Em cada fruta, a semente da próxima. Quando uma fruta não

tem caroço, me pergunto, onde está a continuidade dessa fruta? Quem roubou as sementes que estavam aqui? Não

compro fruta sem caroço. Em cada trabalho, a semente do próximo.


Existem “nãos” que trazem em si uma semente, são “nãos” transgressores, da ordem da

evolução, que abrem muitos caminhos. Um ou outro “não” foi dessa ordem. Um “sim” ___

coragem de desbravar oceanos e plantar sementes por aí. Chegar ao caroço é o nosso

prazer, e deixá-lo na terra é a nossa função. O dentista diz que não devo comer nada por

uma hora, e pergunta por que fiquei séria de repente. Entro no elevador, de novo a notícia

do ator que não fará a série. Espero que ele não faça a série por um motivo que espalhe

muitas sementes por aí, senão, ele é completamente maluco


Assinale a alternativa INCORRETA a respeito do texto.

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/bC9doECH1iEnJ8m3bocawcr3C4sJLRKw=
Questão 128009
FCC 2019 A CASA DAS QUESTÕES Interpretação, Compreensão, Tipologia e Gêneros Textuais

Em uma cidade há um milhão e meio de pessoas, em outra há outros milhões; e as

cidades são tão longe uma da outra que nesta é verão quando naquela é inverno.

Em cada uma dessas cidades há uma pessoa; e essas pessoas tão distantes acaso

podem cultivar em segredo, como plantinha de estufa, um amor à distância?


Andam em ruas tão diferentes e passam o dia falando línguas diversas. Não se

telefonam mais; é tão caro e demorado e tão ruim e, além disso, que se diriam?

Escrevem-se. Mas uma carta leva dias para chegar; ainda que venha cheia de

sentimento, quem sabe se no momento em que é lida já não poderia ter sido

escrita? A carta não diz o que a outra pessoa está sentindo, diz o que sentiu na

semana passada... e as semanas passam de maneira assustadora.


E ao que ama o que importa é a pessoa amada hoje, agora, aqui − e isso não há.

Então a outra pessoa vira retratinho no bolso, borboleta perdida no ar, brisa que a

testa recebe na esquina, tudo o que for eco, sombra, imagem, um pequeno

fantasma, e nada mais.


O assunto central do texto é

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+UEg3KbAHsSei2bGneUgzLDgQCzaN2+vU=
Questão 128520
CESGRANRIO 2019 A CASA DAS QUESTÕES Interpretação, Compreensão, Tipologia e Gêneros Textuais

Água — a economia que faz sentido


A água é um recurso finito e não tão abundante quanto pode parecer; por isso deve ser economizada. Essa é

uma noção que só começou a ser difundida nos últimos anos, à medida que os racionamentos se tornaram

mais urgentes e necessários, até mesmo no Brasil, que é um dos países com maior quantidade de reservas

hídricas — cerca de 15% do total da água doce do planeta. Não é por acaso que cada vez mais pessoas e

organizações estão se unindo em defesa de seu uso racional. Segundo os cientistas da Organização das

Nações Unidas (ONU), no século 20 o uso da água cresceu duas vezes mais que a população. A situação é tão

preocupante que existe quem preveja uma guerra mundial originada por disputas em torno do precioso

líquido.


Para não se chegar a esse ponto, a saída é poupar — e o esforço tem de ser

coletivo. “São questões de comportamento que se encontram no centro da crise”,

diz o relatório da ONU sobre água no mundo. A ideia de que sobra água se deve

ao fato de que ela ocupa 70% da superfície terrestre. Mas 97,5% desse total é

constituído de água salgada. Dois terços do restante se encontram em forma de

gelo, nas calotas polares e no topo de montanhas. Se considerarmos só o estoque

de água doce renovável pelas chuvas, chegamos a 0,002% do total mundial.


Mesmo a suposta fartura hídrica do Brasil é relativa. A região Nordeste, com 29% da população, conta com

apenas 3% da água, enquanto o Norte, com 7% dos habitantes, tem 68% dos recursos. Até na Amazônia, pela

precária infraestrutura, há pessoas não atendidas pela rede de distribuição. Portanto, a questão muitas vezes

não se resume à existência de água, mas às condições de acesso a um bem que deveria ser universal.


Somados os dois problemas, resulta que 40% da população mundial não contam com abastecimento de

qualidade. Cinco milhões de crianças morrem por ano de doenças relacionadas à escassez ou à contaminação

da água. Sujeira é o que não falta: 2 milhões de toneladas de detritos são despejados em lagos, rios e mares no

mundo todo dia, incluindo lixo químico, lixo industrial, dejetos humanos e resíduos de agrotóxicos.


Segundo o texto, uma causa de contaminação da água no mundo é a(o)

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/AeO8vLpzjzqfgBi7w1bjfL9OEO3jtsuE=
Questão 128558
FUNDATEC 2019 A CASA DAS QUESTÕES Interpretação, Compreensão, Tipologia e Gêneros Textuais

Anticurriculum

Leio a notícia em uma tela multimídia instalada no canto de um elevador comercial, de que um grande ator de televisão

negou-se a fazer o papel principal de uma série que será realizada por uma importante produtora americana. Na sala

603, já sentada na cadeira do dentista, penso por que não divulgo os trabalhos que não fiz, por que não capitalizo meu

anticurriculum. O dentista pergunta do que estou rindo, respondo, de boca aberta, das bobagens do pensamento. O

primeiro convite negado foi o de uma peça de teatro. O autor/diretor era um cara muito legal, mas usava um método

de direção rígido, polonês. Tínhamos que andar em cena segundo um mapa desenhado ___ lápis em uma folha de

papel, cada ator tinha sua linha trajetória pontilhada de cor diferente. Ficávamos com o mapa na mão sem saber se

ríamos ou se chorávamos, o negócio era mais complexo que uma ferrovia interestadual. Os atores foram saindo um por

um, depois de uma semana, saí também. Lembro que recusei a direção de um texto lindo de Federico García Lorca, a

atriz era ótima, não sei o que me deu, me senti despreparada, baita imaturidade minha, saí depois de algumas semanas.


Acho que a atriz nunca me perdoou, mas eu e o diretor polonês nos tornamos amigos.

Essas experiências foram no auge dos meus vinte anos. Clarice, interrompo, fale dos

trabalhos que você recusou, não dos que você abandonou. Abandonar trabalhos não tem o

mesmo glamour que recusar trabalhos, muito pelo contrário, depõe contra você. E 

nome aos bois, pois assim, no genérico, não tem graça nenhuma. O dentista pergunta

novamente do que estou rindo, digo, já sentindo todo o lado esquerdo do rosto dormente,

das intempéries do pensamento. Recusei participar de um seriado da Disney, Desperate

Housewives, versão América Latina, rodado em Buenos Aires, em 2007. Eu seria uma das

donas de casa desesperadas, ao lado de nomes consagrados do cinema e da televisão.


O convite da TV responsável pela coprodução da série surgiu no mês em que A Alma Imoral estrearia no horário nobre

da sala Marília Pera, 450 lugares, do Teatro Leblon, Rio. Se ainda hoje, doze anos em cartaz, não sinto nenhum cansaço

em fazer a peça, imaginem o fôlego emocional que eu tinha há onze anos. Quis conciliar, mas as agendas não batiam. A

escolha de não fazer a série envolveu certo sofrimento. Tudo contava a favor, mas era como se minha intuição me

perguntasse o que seriam cinco meses de contrato para fazer um seriado da mítica Disney, diante de um possível e

longo tempo de aprendizado, de satisfação artística e financeira no teatro, local escolhido para viver. Muita gente me

achou maluca. Eu poderia remontar a peça, mas não se para o galope de um coração impunemente. ___ luz da Alma, fui

conservadora? Fui transgressora? Levanto da cadeira do dentista. Digo mais sim do que não. Sei que em cada trabalho

está a semente do próximo. Detesto fruta sem caroço. Em cada fruta, a semente da próxima. Quando uma fruta não

tem caroço, me pergunto, onde está a continuidade dessa fruta? Quem roubou as sementes que estavam aqui? Não

compro fruta sem caroço. Em cada trabalho, a semente do próximo.


Existem “nãos” que trazem em si uma semente, são “nãos” transgressores, da ordem da

evolução, que abrem muitos caminhos. Um ou outro “não” foi dessa ordem. Um “sim” ___

coragem de desbravar oceanos e plantar sementes por aí. Chegar ao caroço é o nosso

prazer, e deixá-lo na terra é a nossa função. O dentista diz que não devo comer nada por

uma hora, e pergunta por que fiquei séria de repente. Entro no elevador, de novo a notícia

do ator que não fará a série. Espero que ele não faça a série por um motivo que espalhe

muitas sementes por aí, senão, ele é completamente maluco



Temos a seguinte estrutura: “A escolha de não fazer a série envolveu certo

sofrimento”. A correta transposição para a voz passiva é dada em

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/KPpc0NfXLg/fqdeNg/dOJgl521Glklr4=
Questão 122197
CESPE 2017 TRE Elementos Referenciais, Interpretação, Compreensão, Tipologia e Gêneros Textuais

Em sua definição, o voto em branco é aquele que não se dirige a nenhum candidato entre os que disputam as eleições. São considerados, portanto, votos estéreis, porque não produzem frutos. Os votos nulos, por sua vez, são aqueles que, somados aos votos em branco, compõem a categoria dos votos estéreis, inválidos ou, como denominou o Tribunal  Superior Eleitoral, votos apolíticos. Logo, os votos em branco e os nulos são votos que, a princípio, não produzem resultado nem influenciam no resultado do pleito.

Ao comparecer às urnas no dia das eleições, o eleitor que apresentar voto em branco ou nulo pode fazê-lo por diversas razões. Esses motivos podem embasar tanto a postura dos que votam em branco quanto a dos que votam nulo, pois o resultado final é o mesmo: invalidar o voto. Assim sendo, não é razoável diferenciar o voto em branco do voto nulo. Deve-se considerar a essência do ato, a sua real motivação, que é a invalidação. É evidente que não se sabe, ao certo, a razão que motiva cada eleitor a votar em branco ou nulo; entretanto, em ambos os casos, não há dúvida quanto à invalidade do voto por ele dado.

Renata Dias. Os votos brancos e nulos no estado democrático de direito: a legitimidade das eleições majoritárias no Brasil. In: Estudos eleitorais, v. 8, n.º 1, jan./abr. 2013, p. 36-8 (com adaptações)


A forma verbal “fazê-lo” remete a (“Ao comparecer às urnas no dia das eleições, o eleitor que apresentar voto em branco ou nulo pode fazê-lo por diversas razões. Esses motivos podem embasar tanto a postura dos que votam em branco quanto a dos que votam nulo, pois o resultado final é o mesmo: invalidar o voto.”)

A “o resultado final”.

B “embasar tanto a postura dos que votam em branco quanto a dos que votam nulo”.

C “voto em branco ou nulo”.

D “apresentar voto em branco ou nulo”.  

E “comparecer às urnas no dia das eleições”.  

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+ZwxXLrNKHXzgqQbroVDin7D/UO5Tfwr4=
Questão 115676
IBFC 2016 COMLURB Acentuação Gráfica

O  novo  acordo  ortográfico  nos  apresentou  algumas alterações  de  acentuação  de  palavras  em  Língua

Portuguesa. Leia as alternativas abaixo e assinale a que apresenta somente palavras acentuadas corretamente.

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX19NHliqw4iQwELn+IIXW+zJO5yLSrrErC4=
MATEMÁTICA
Questão 91899
A CASA DAS QUESTÕES 2015 A CASA DAS QUESTÕES Fator Comum, Matemática Básica

A expressão algébrica x² - y² - x - y é equivalente a:

 

 

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/lvTgu5DerSHEO2YSuijfLMciNcfT0lZE=
Questão 119223
FUNDAÇÃO LA SALLE 2017 SUSEPE Razão e Proporção, Porcentagem, Razões e Proporções

Em uma urna estão 6 bolas verdes, 10 bolas amarelas e 14 bolas azuis. Quantas bolas verdes devem ser inseridas nesta urna, de modo que o número de  bolas verdes corresponda a 52% do número de bolas na  urna?

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/ff4SdteT+0WSgvYbXA3RxrPy5eK2Bm8Y=
Questão 119224
FUNDAÇÃO LA SALLE 2017 SUSEPE Mediana, Média Aritmética, Estatística

Em uma pesquisa realizada pela Empresa X, seis candidatos  de  um  concurso foram entrevistados a fim de verificar quantas horas  diárias  dedicavam  aos  estudos durante a preparação para uma prova. Os dados coletados estão apresentados  na tabela a seguir.

          Nome do candidato   Artur   Bruna  Carlos Daiana  Eduardo  Fernanda           

          Tempo diário de estudo   horas   4h   7,5h   3h    7h     8h     6,5h      

Sobre estes dados e neste contexto, é correto afirmar que a mediana do tempo diário de estudo destes candidatos, em horas, é igual a:

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/fyqyPfIVQIKrkQkd2Mr25gOzpq7B9FY8=
Questão 110463
FCC 2012 MPE Sistemas de Medidas, Problemas Algébricos e Aritméticos, Matemática Básica, Unidade de Tempo

Quando volta a energia elétrica depois de um período sem energia, um rádio relógio elétrico reinicia a marcação do horário das 12:00. Plínio esteve ausente de sua casa por 10 horas e, ao retornar, notou que seu rádio relógio marcava 16:35, quando o horário correto deveria ser 19:40. Sabendo que a diferença de horário se deve à falta de luz em um intervalo de tempo do período em que Plínio esteve fora de casa, o horário em que se deu o início da falta de energia elétrica foi: 

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX18kgSBKPYZJf8RwjNpOiA/xUc4Po/aAUCU=
Questão 114282
FUNRIO 2016 IF-BAIANO Matemática Básica, Divisores / Múltiplos

A soma de dois números naturais é 30. Quantas soluções existem para este problema se um desses números é múltiplo do outro?

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX18OLHVQFBfxalaETslCDq1NBBdbkLN/hh8=
INFORMÁTICA
Questão 120098
FUNDATEC 2017 PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS-PR Google Chrome, Navegadores, Conceitos e Ferramentas Relacionadas com a Internet

Utilizando o Google Chrome em sua versão mais recente, o que ocorre ao clicar no botão esquerdo do mouse no local indicado pela seta em vermelho?

 

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX18Q2rGXhd1gpaqZS2tt2/UBAQtyNBUBYJU=
Questão 120114
FUNDATEC 2017 GHC Windows 7, Windows, Sistemas Operacionais

Para desligar o computador (por término normal), utilizando o Sistema Operacional Microsoft Windows 7 Professional (configuração padrão), o usuário faz uso da Tecla . Onde essa Tecla fica localizada?

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX18iIM+n1ksZiSgUX1lPpMHoNb8G4IevbjY=
Questão 120091
FUNDATEC 2017 PREFEITURA MUNICIPAL DE IVOTI-RS Microsoft Excel, Planilhas Eletrônicas

Ao dar um clique (botão esquerdo do mouse), configurado para destros, sobre o ícone , conforme a Figura 4 abaixo, o valor 18 ficará localizado em que endereço de célula?

 

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1+XyF+1ACeNH0QQgTTNrQAE6oc9//Htzm8=
Questão 119211
FUNDAÇÃO LA SALLE 2017 SUSEPE Hardware, Software, Conceitos Básicos de Informática

O hardware da maior parte dos computadores atuais é baseado  na implementação  da arquitetura de Von Neumann. Um dos principais componentes da arquitetura mencionada é a Unidade Lógica e Aritmética (ULA). No contexto prático, dentre as alternativas  abaixo, a ULA é responsável  por executar a operação  de:

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX1/LfU291srhHT09rWhkMlR7EbgWnpDBA0E=
Questão 120101
FUNDATEC 2017 CÂMARA MUNICIPAL DE ITAQUI-RS Microsoft Word 2007, Microsoft Word, Editores de Texto

Para responder à questão, considere o editor de textos Microsoft Word 2007 (Português).

 

Suponha que determinado texto esteja selecionado. Que atalho pode ser utilizado para que seja aplicado negrito nesse texto?

Encontrou erro na questão?
U2FsdGVkX19Y4bc4/zks362/l9apHhHbKJiK8Y58B0c=